top of page

Nutrição Parenteral em Oncologia Avançada: Enfrentando a Obstrução Intestinal Maligna


(Outcomes of Parenteral Nutrition in Patients with Advanced Cancer and Malignant Bowel Obstruction, Março de 2023, Journal of Clinical Oncology)


Este estudo avaliou os desfechos clínicos da nutrição parenteral em pacientes com câncer avançado e obstrução intestinal maligna. A pesquisa focou em analisar a sobrevida, taxa de readmissões hospitalares e incidência de infecções relacionadas ao cateter em pacientes submetidos a este tipo de terapia nutricional. Além disso, investigou-se a associação entre o tipo de câncer (especificamente o câncer de apêndice) e a sobrevida dos pacientes, sugerindo que este pode ser um marcador preditivo de melhores resultados. A metodologia incluiu uma revisão retrospectiva de prontuários, avaliando variáveis como tempo de sobrevida após o início da nutrição parenteral, complicações e qualidade de vida.


Integração precoce da nutrição parenteral: Para pacientes com câncer avançado enfrentando obstrução intestinal maligna, a introdução precoce da nutrição parenteral pode ser crucial para melhorar a sobrevida.


Monitoramento de complicações relacionadas ao cateter: Dada a incidência de infecções, é fundamental uma gestão eficaz do cateter, incluindo práticas rigorosas de assepsia.


Considerar o tipo de câncer na decisão terapêutica: O câncer de apêndice, como marcador preditivo de sobrevida, destaca a importância de uma abordagem individualizada no manejo da nutrição parenteral.

 

Dieta de Jejum Cíclico e Terapia para Leucemia Linfocítica Crônica


"Cyclic fasting-mimicking diet plus bortezomib and rituximab is an effective treatment for chronic lymphocytic leukemia", Janeiro de 2024, Cancer Research.


A pesquisa destaca a eficácia de combinar uma dieta de jejum cíclico que imita o jejum (FMD) com bortezomib e rituximab no tratamento da leucemia linfocítica crônica (CLL), apresentando resultados promissores em modelos pré-clínicos e sugerindo potencial para ensaios clínicos.

  • A FMD mostrou atividade antitumoral em modelos de CLL.- A combinação com bortezomib e rituximab atrasou a progressão da CLL e prolongou a sobrevida em modelos murinos.

  • Essa estratégia de tratamento aponta para a inibição de vias de escape à privação de nutrientes como uma abordagem eficaz.

  • Estudo em modelo animal, mas que avança no entendimento das interfaces entre estado metabólico e sensibilidade à quimioterapia.


Impacto do Excesso de Energia na Permanência de Pacientes Críticos na UTI: Uma Análise Retrospectiva


"Association between energy surplus and intensive care unit length of stay in critically ill patients: A retrospective cohort study", publicado em Fevereiro de 2024 no periódico JPEN J Parenter Enteral Nutr.


Resumo: Este estudo de coorte retrospectivo investigou a relação entre o excesso de energia diária e o tempo de permanência na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em pacientes gravemente enfermos. Incluindo pacientes de uma única UTI que foram ventilados mecanicamente por ≥3 dias, o estudo utilizou calorimetria indireta serial para medir o superávit energético. Os resultados indicaram que um maior superávit energético diário estava associado a um aumento no tempo de permanência na UTI. O estudo destaca a importância de otimizar a nutrição para melhorar os resultados em pacientes com doenças críticas persistentes, sugerindo que o controle do excesso de alimentação é um fator modificável que pode influenciar positivamente os resultados.


Insights Práticos: A monitorização precisa do balanço energético em pacientes críticos pode reduzir o tempo de internação na UTI. A calorimetria indireta pode ser uma ferramenta útil para avaliar as necessidades energéticas e prevenir o excesso de nutrição.Ajustes na terapia nutricional devem considerar condições específicas dos pacientes, como obesidade e infecções por COVID-19, para otimizar os resultados.

100 visualizações

Comments


bottom of page