top of page

Avaliação Comparativa da Segurança da Alimentação Nasogástrica versus Nasojejunal em Pancreatite Aguda

Atualizado: 16 de jul.


(Comparative safety assessment of nasogastric versus nasojejunal feeding initiated within 48 hours post-admission versus unrestricted timing in moderate or severe acute pancreatitis, publicado em junho de 2024, no periódico BMC Gastroenterology)

Este estudo sistemático e meta-análise avalia a segurança da alimentação nasogástrica (NG) em comparação com a nasojejunal (NJ) em pacientes com pancreatite aguda moderada a grave. Os resultados mostram que, embora a mortalidade não difira significativamente entre os grupos (RR 0.86, CI 95% 0.42 a 1.77, P=0.68), a alimentação NG está associada a um maior risco de diarreia (RR 2.75, CI 95% 1.21 a 6.25, P=0.02), dor (RR 2.91, CI 95% 1.50 a 5.64, P=0.002) e infecção (6.67% vs. 3.33%, P=0.027). A intervenção precoce (dentro de 48h) também aumenta o risco de diarreia no grupo NG.

Insights para a prática:

  • Monitoramento Rigoroso: A alimentação NG deve ser monitorada de perto para minimizar complicações como diarreia e infecção.

  • Intervenção Personalizada: Considerar a alimentação NJ em pacientes com maior risco de complicações.

  • Avaliação Precoce: Intervenções precoces devem ser avaliadas caso a caso, pesando os benefícios e riscos de cada método de alimentação.

Alterações Metabolômicas Plasmáticas em Infusões Noturnas versus Diurnas de Nutrição Parenteral em Pacientes com Síndrome do Intestino Curto

(Plasma metabolomics changes comparing daytime to overnight infusions of home parenteral nutrition in adult patients with short bowel syndrome, publicado em agosto de 2024, no periódico Clinical Nutrition ESPEN)


Este estudo secundário de uma análise clínica compara os efeitos metabólicos de infusões de nutrição parenteral domiciliar (NPD) realizadas durante o dia e a noite em pacientes adultos com síndrome do intestino curto. Participaram nove pacientes, com idade média de 52,6 anos e IMC médio de 20,7 kg/m². As infusões diurnas mostraram uma maior abundância de ácidos graxos de cadeia longa e poli-insaturados, além de glicerolipídios, sugerindo uma influência significativa no metabolismo de ácidos graxos insaturados e na biologia circadiana.


Insights para a prática:

  • Personalização das Infusões: Considerar a administração diurna de NPD pode otimizar o perfil metabólico dos pacientes.

  • Monitoramento Metabólico: Acompanhar os metabólitos específicos pode ajudar a ajustar a terapia nutricional de acordo com os ritmos circadianos.

  • Reavaliação dos Protocolos: Protocolos de NPD devem ser revisados para incorporar a variabilidade circadiana e melhorar os resultados clínicos.

 

59 visualizações

Comments


bottom of page